Notícias Areado

Pequenas empresas geram seis a cada 10 empregos em Minas Gerais

Micro e pequenas empresas foram responsáveis por 61% dos postos de trabalho gerados em Minas no primeiro semestre do ano

Publicado em 09/08/2019
Por Interesse de Minas.

As micro e pequenas empresas foram responsáveis por 61% dos postos de trabalho gerados em Minas no primeiro semestre do ano. A informação é do Sebrae-MG, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Em um cenário de grande desemprego – são 13 milhões de trabalhadores em todo o país – o número reafirma a importância dos micro e pequenos para a economia do estado e muito especialmente para a geração de empregos. Foram mais de 67 mil empregos criados nos primeiros seis meses de 2019.

O número é quase quatro vezes maior que o saldo gerado pelas Médias e Grandes Empresas (MGE).  Os setores de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca e serviços foram responsáveis por 80% das vagas.

No período, a diferença entre o número de admissões e demissões nas pequenas empresas mineiras foi de 67 mil vagas, enquanto nas médias foi de pouco mais de 17 mil vagas. 

“Os microempreendimentos também são um termômetro. Sofrem mais em cenários recessivos, mas também respondem primeiro quando vemos o cenário econômico melhorando”, explica Gabriela Martinez, assistente do Sebrae Minas.

Setores que mais empregam

Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca foram os setores com melhor desempenho na economia mineira. O saldo foi de 27.601 vagas, seguido pelo segmento de serviços, com 26.604 postos de trabalho. O comércio, por outro lado, ficou com o saldo no vermelho com a perda de 5.913 vagas. 

As cidades com melhor posicionamento no ranking do saldo de empregos das pequenas empresas em Minas foram: Belo Horizonte (2.647 vagas), Campos Altos (357 vagas), Betim (351 vagas), Uberlândia (295 vagas) e Nova Lima (274 vagas).

As atividades que tiveram melhores resultados no período foram: trabalhador do cultivo de café (saldo de 2.889 vagas), trabalhador volante da agricultura (2.739 vagas) e servente de obras (1.291 vagas).