Notícias Areado

Vândalos invadem cemitério e abrem túmulos em Poços de Caldas, MG

Criminosos violaram sepulturas e espalharam ossadas pelo local durante a madrugada desta quarta-feira (5).

Publicado em 05/06/2019
Por G1 Sul de Minas.

O Cemitério da Saudade em Poços de Caldas (MG) foi alvo de vandalismo durante a madrugada desta quarta-feira (5). Os vândalos invadiram o local, abriram pelo menos quatro túmulos e espalharam ossadas pelos corredores do cemitério.

Um crânio chegou a ser retirado de dentro de um dos túmulos e colocado no portão do cemitério. Pisos e imagens foram quebrados e a terra foi espalhada junto com os ossos.

Os criminosos ainda arrombaram a cozinha do local, espalharam objetos, quebraram armários, mexeram em alimentos e fizeram pichações. Eles também atearam fogo em rolos de papel higiênico.

"A gente encontrou dois pontos de vandalismo mais severo. Leva-se a presunção de que eles entraram pelo canto do cemitério, onde o muro é baixinho. Na cozinha arrombaram uma porta de madeira, mais fácil, e em cima mais duas portas no depósito", explicou o investigador da polícia, Odair Sidney Cabral.

"No túmulo que eles tiraram pra fora, coincidentemente é de uma funcionária do velório, do cemitério, uma pessoa conhecida. Tiraram os ossos, pegaram o crânio e colocaram no portão", detalhou o investigador.

Da cozinha, os criminosos ainda pegaram peixes e levaram para a entrada do cemitério. Nada foi roubado.

Familiares de pessoas enterradas no local estiveram no cemitério e lamentaram o crime. "É um ato de vandalismo, é inqualificável. Colocar um corpo para fora, cadê o respeito com o ser humano? É raiva de ver o túmulo do seu pai e sua mãe arrebentado. E a segunda é a tristeza muito grande, você revive o dia do velório tudo novamente", lamentou Luciano Tadeu Simão Incrocci, que teve o túmulo dos pais violado.

Segundo informações de um coveiro, o local não tem vigilância durante a noite. O G1 tenta contato com os responsáveis pela guarda, mas até o momento não teve retorno.

A Guarda Municipal foi até o cemitério no início da manhã, junto com a perícia. Até esta publicação, nenhum suspeito havia sido preso.